Conecte-se agora
acesse ibis

CULTURA

MÚSICA CAIPIRA: Anunciadas as inéditas que disputam o Canta Violeiro em Cunha

Publicado

em

(Arte: Marcos Ivan, Canal39

Organizadores destacam qualidade das composições e anunciam programação dos 3 dias do 6º Festival Canta Violeiro de Cunha, um dos melhores da Região, este ano junto com a Festa Gastronômica da Truta

O criterioso especialista em música caipira, Julio Cesar Santin, presidente da Associação Cultural Caipirapuru, teve muito trabalho para selecionar as 20 obras para a edição 2018 do Festival Canta Violeiro de Música Caipira Inédita, realizada pela Associação Viola Caipira de Cunha e Prefeitura da Estância Climática de Cunha.

Maria Cristina Paniza

Segundo Maria Cristina Paniza, coordenadora do festival e presidente da Associação Viola Caipira, Santin é um amante da música raiz e, realmente, se debruça sobre o material enviado pelos inscritos, tratando a todos com iguais cuidados. “ Ele é muito cuidadoso, principalmente quanto ao ineditismo das músicas e letras, evitando a possibilidade de questionamentos por conta de possíveis plágios”, afirma Cristina.

Aberto, por meio de Edital apropriado, o Canta Violeiro reúne, na Praça da Matriz de Cunha, concorrentes do Vale do Paraíba (Cachoeira Paulista, Campos do Jordão, Cunha, Lagoinha, Lorena, São José dos Campos e Tremembé); mineiros de Conceição dos Ouros, Pouso Alto, Monte Sião, Elói Mendes e Uberlândia; São Paulo (Capital), Cotia, Campinas, Ribeirão Preto; Campo Grande (MS).

VEJA, AS COMPOSIÇÕES SELECIONADAS PARA ESTE IMPORTANTE FESTIVAL:

Ao todo foram 25 inscritos, sendo selecionados 20.

Na quinta-feira, 15, primeira eliminatório, com 10 candidatos. Na sexta-feira, 16, os outros 10 se apresentam para avaliação dos jurados.

Sábado, 17, grande final, com os dez selecionados nas duas eliminatórias, sendo escolhidos os 3 primeiros colocados e os ganhadores dos prêmios de melhor música/letra de Cunha, melhor intérprete e aclamação popular.

A história de um doutor – Carlos Viola (Carlos Antunes Pereira) (Conceição dos Ouros-MG)

As mágoas de um caboclo – José Vanderlei Alves (Campos do Jordão/SP)

Belezas do meu sertão – Benedito Goulart (Eloi Mendes –MG)

Boas lembranças – Jorge Faustino (Lagoinha/SP)

Canta, violeiro! – Joffre Luiz Silva Capucho (Lorena/SP)

Cavaleiro Solitário – Carlos Eduardo Amaral Barbosa (São Paulo/SP)

Desabafo – Sr.Anézio Luis dos Santos (Neneco) (Lagoinha-SP)

Festa no céu – Rafael Henrique e Gustavo Neto (Campo Grande/MS)

Fivela de Alpaca – Marcos Violeiro (Marcos Cândido Leal) (Monte Sião/MG)

Lombo de um caminhão – Donisete de Carvalho Rodrigues (Cachoeira Paulista/SP)

Meu desabafo – Vicente Pereira (Simonito) (São José dos Campos/SP)

Minha história – Francisco Benedito Sales (Chiquinho) (Cunha-SP)

Pirapora – Matheus Querino (Pouso Alto/MG)

Recado ao sertanejo – Matthias Martins Zaeslin (São Paulo/SP)

Rio Bonito – Cícero Gonçalves dos Santos e Adriano Roberto Moreira Rosa (São Paulo/SP)

Sabiá Preta – Alvaro Láercio II e Gerson Ramos (Cotia-SP)

Tá no sangue – Nelson José da Silva (Campos do Jordão/SP)

Um carro de boi – Betto Ponciano (São Paulo/SP)

Vida de pobre – Teddy Berrante (Odair Ribeiro das Neves Filho) (Tremembé – SP)

Viemos do interior – Paulo César Giordani (Ponte Serrada/SC)

Viola de Aroeira – Luiz Carlos da Silva Lima (Uberlândia/MG)

COMO VAI SER?

O 6º Canta Violeiro acontece em 3 dias de evento, com bons prêmios para os três primeiros colocados, além de premiação para melhor intérprete, melhor música/letra de compositores cunhenses e prêmio para a obra escolhida por aclamação.

Durante os três dias de evento, no período da tarde (das 13h às 16h), o artista Tarcísio Manuvéi ministrará oficina de violas, durante a qual ensinará como os violeiros podem melhor se preparar para uma apresentação em público (comunicação, performance, postura em palco, domínio das técnicas de tocar viola caipira, afinação, ritmo, montagem de repertório, etc.

Dessa oficina de 3 dias deve sair o grupo de violeiros que fará o show de encerramento do Canta Violeiro.

SHOWS

DIA 15

13:00 até as 16:00 – Oficina de Música Caipira

15:00 – apresentação da Catira de Cunha

16:30 – apresentação da Roda de Violas

19:30 – apresentação dos 10 (dez) inscritos selecionados para este dia

Após as apresentações dos candidatos teremos show musical com Edilson Santos, violeiro cunhense, iniciou carreira no nosso projeto Violas na Praça, atualmente estudando no Conservatório de Tatuí.

DIA 16

10:00 –varal fotográfico de Renate Eslinger e Arpad Cserep (somente com tempo seco)

13:00 até as 16:00 – oficina de música caipira

16:30 – apresentação da roda de violas

19:30 – apresentação dos 10 (dez) inscritos selecionados para este dia

Após as apresentações dos candidatos teremos show musical com a dupla Arnaldo Freitas e Jamil Scatena e com os músicos Emerson e Celso que farão parceria nessa noite.

DIA 17

13:00 até as 16:00 – Oficina de Música Caipira
16:00 – Apresentação do Coral Bem te canto
17:00 – Apresentação da Roda de Violas
19:30 – apresentação dos 10 (dez) finalistas, cuja ordem de entrada no palco será sorteada com antecedência
Após as apresentações dos candidatos teremos show musical com os violeiros que fizeram as oficinas de música caipira e, após o show, será divulgado o resultado do festival e feita a premiação dos 3 (três) primeiros colocados e os prêmios de melhor letra/música de Cunha; de melhor intérprete e de aclamação popular. O encerramento do 6º Festival de Música Caipira será após a premiação.

FESTA DA TRUTA PÕE MAIS SABOR AO EVENTO

O 8º Festival Gastronômico da Truta acontecerá de 14 a 20/novembro de 2018.

A abertura das barracas no dia 14/Nov será as 18:00 h às 23h:00.

Demais dias das 13:00 às 23:00.

Local dos eventos: Praça da Matriz

DIA 18 de novembro

15:00 até as 16:00 – Apresentação de Congada

20:00 – Aula Show – preparação de um prato a base de truta pelos chefs Caio e André.

21:00 – apresentação musical de Jan Fagundes e Altayr & Banda

DIA 19 – 20:00 – apresentação musical de Otavio Solo MPB e Raiz.

Cristina Paniza destaca a importância de dois eventos em uma única oportunidade: “A fusão destes dois eventos em um mesmo espaço, na praça da matriz de Cunha, conseguirá atrair maior número de visitantes para a cidade. Teremos a atenção do público  para as raízes de Cunha, cidade serrana que conserva suas tradições, entre elas a música caipira.  Além da boa comida cujo prato principal será a truta, espécie que se dá muito bem em climas mais frios e é apreciada por muita gente daqui e, também, por turistas”, explica.

Com o apoio da Prefeitura Municipal da Estância Climática de Cunha, desde fevereiro de 2010 acontece o projeto Violas na Praça, o qual vem resgatando o cancioneiro popular através de apresentações semanais, aos sábados, em praça pública. O principal objetivo é oferecer aos jovens o acesso a esta alternativa de lazer, cultura e arte; criando oportunidades de aprender novas técnicas; possibilitando o surgimento de novos talentos, afastando os jovens das situações de risco. Também busca-se fomentar o turismo através de um vínculo permanente entre a cidade de Cunha e a música caipira .

QUEM É?

Tarcísio Manuvéi

Tarcísio Manuvéi – músico que fará as oficinas de música caipira. Cantador, violeiro catireiro, incentivador da cultura popular e produtor Cultural.

Produtor executivo e artístico de vários projetos, apresentações musicais com Pena Branca, idealizador do projeto Mil Violas.

Agraciado com vários prêmios entre eles, Premio Rozini de Excelência da Viola Caipira, Prêmio Grande Otelo de Cultura, idealizador e produtor de vários encontros de violeiros realizados em Uberlândia.

Produtor musical do Grupo Viola de Nóis.

Júlio Cesar Santin

Júlio Cesar Santin – fez a avaliação e seleção das músicas inscritas.

Médico, músico e técnico em áudio,  Presidente da Associação Cultural Caipirapuru e um dos responsáveis pela criação do Encontro de Violeiros e Cantadores de Irapuru, hoje o CAIPIRAPURU.

Participou de vários trabalhos musicais entre eles gravações de Cds.

Lançou dois CDs; “Sentimento Matuto” em 2006 e Capim Dourado em 2013.

Jamil Scatena

Jamil Scatena – Jurado – Assessor do Gabinete do Secretário da Cultura do governo de São Paulo.

Músico percussionista atuou em vários grupos musicais desde 1979,  entre eles o  Bando Flor do Mato tendo  participado  por mais de 02 anos no Programa Viola minha Viola, e também realizando uma série de shows, acompanhando a imortal Inezita Barros.

Arnaldo Freitas

Arnaldo Freitas – Jurado – com sua técnica apurada e interpretação emocionante é considerado um dos principais violeiros da nova safra da música instrumental brasileira.

Foi vencedor da categoria “Melhor instrumentista de viola do festival Voa Viola” e de 2006 a 2015 foi violeiro do regional programa Viola minha viola, da Tv Cultura.

Nasceu e cresceu no interior de São Paulo, em fazendas de gado, de onde vem sua legítima raiz caipira.

Celso Silva

Celso Silva – Jurado – desenvolve seu trabalho exclusivamente como músico profissional desde 1996.

Natural de Guaratinguetá é professor de violão clássico e popular, cavaco, canto e teoria musical em geral. Como músico atua como violonista, cantor, compositor, arranjador.

Como compositor participou de vários festivais de música, tendo sido vencedor de vários deles.

É um dos idealizadores e organizadores do Festival da Diversidade Cultural e do movimento “Aliança Cultural” em Guaratinguetá.

Emerson Thomas

Emerson Thomas – Jurado – Iniciou sua carreira, aos 10 anos de idade, na Corporação Musical São Benedito, de Lagoinha (SP).

Profundo conhecedor da música caipira participou de festivais, fazendo dupla com seu pai e, também, concorreu com diversos arranjos.

Atualmente é professor de viola caipira e violão nas oficinas culturais do Estado de São Paulo, Maestro da Banda de Música Padre Chico, na cidade de Lagoinha-SP, além de trabalhos diversos na área de preservação da música caipira.

Lenir Boldrin

Lenir Boldrin – jurado – Coordenador Musical do Programa Sr.BRASIL, de Rolando Boldrin, na TV Cultura. Participou como jurado em diversos festivais pelo Brasil. É sócio fundador e Diretor de Projetos do Instituto Novo Tempo-Música e Cidadania, presidido pelo artista Ivan Lins, do qual fazem parte, também, Frejat, Dado-Villa Lobos, Fernanda Abreu e outros artistas, que juntos vão trabalhar a favor da música e da cidadania, lutando pelo ensino musical e inclusão social. Faz parte do grupo Gestor do “Programa Nacional de Formação Musical”, junto ao Ministério da Cultura, formado por Maestros e Produtores, que estuda a formatação de ensino musical em todo Brasil.

O Festival de Música Caipira Inédita de Cunha – “Canta Violeiro”, em sua sexta edição, pretende continuar incentivando nosso cancioneiro popular, para que criem novas canções e, despontem novos compositores, novas duplas e cantores solos da nossa música caipira de raiz. A realização do festival mostra aos jovens a importância de suas origens, desenvolvendo o gosto pelo instrumento “viola caipira” e fazendo com que o número de intérpretes, compositores e músicos, desse gênero, aumente.

O QUE É MÚSICA RAIZ?

Música sertaneja raiz (ou música caipira) é aquela cujo tema da letra narra tudo aquilo que é próprio do sertão, do universo rural, da vida do homem do campo, da lida com o gado e a roça, do folclore, da crença, da fé, do contato com a natureza, da melancolia e a solidão do caboclo cantadas em estilos simples tais como a toada, moda campeira, guarânia, cururu, querumana, cateretê, rasta-pé, chamamé, recortado, cipó-preto, pagode caipira, polca, batuque, corta-jaca e moda de viola.

ONDE FICAR?

Cunha é uma enorme hospedaria. Povo simpático, acolhedor, dono de magnífica capacidade de bem tratar a todos que por lá chegam.

Muitas pousadas, grande parte localizada a pouca distância do centro, oferecem bons serviços, incluindo café da manhã. Acesse o site da Cunhatur e veja onde ficar. Sem se esquecer de onde comer e onde passear, além de ver o Festival Canta Violeiro e saborear a truta do festival gastronômico.

(Fotos: Edna Maischberger e Marcos IVan, Canal39, exceto Emerson Thomas e Celso Silva (acervos pessoais)

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CULTURA

TAUBATÉ: “Mulher no rádio”, Sinfônica no Metrópole e Festival Gastronômico

Publicado

em

(Reprodução / Internet)

Mistau promove exposição “A mulher brasileira na história do rádio”

O Museu da Imagem e do Som de Taubaté promove, até o dia 31 de outubro, a exposição “A mulher brasileira na história do rádio”, com entrada gratuita e acervo de Dimas Oliveira Junior.
A visitação pode ser realizada de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, e aos finais de semana, das 9h às 13h.

Além da exposição, no dia 19 de setembro, às 19h, o museu presta homenagem aos radialistas taubateanos J. Bonani e Pedro Luiz. O evento celebra o Dia do Rádio no Brasil, comemorado em 25 de setembro. Nesta data, às 19h, será exibido “80 anos do Rádio no Brasil”. O documentário conta com depoimentos de Emilinha Borba, Nicolau Tuma, Murilo Antunes, Rogéria, Valdir Comegno e Reynaldo Tavares. Tem destaque também as novelas, noticiário esportivo, jornalismo, seriados, programas de auditório e rainhas e reis do rádio.

O Mistau fica à avenida Tomé Portes Del Rey, 761 na  Vila São José. Mais informações pelo telefone 3631-3955.

Orquestra Sinfônica Jovem se apresenta no Metrópole nessa quarta-feira

A Orquestra Sinfônica Jovem de Taubaté se apresenta na próxima quarta-feira, dia 18 de setembro, às 20h, no Teatro Metrópole, com entrada franca.

Sob a regência de Bartolomeu Vaz e direção artística de Rogério Britto, a apresentação contempla obras de Beethoven, Tchaikovsky, Wagner e Villa Lobos. A orquestra recebe ainda, como convidado especial, o pianista Rodrigo Salles.

O Teatro Metrópole fica a Rua Duque de Caxias, 312 no centro de Taubaté.

Programa:

Beethoven narra dramaticamente a vida e exalta o heroísmo do Conde Egmont, do século XVI. O compositor expressa suas preocupações políticas pessoais e valoriza o sacrifício de um homem condenado a morte por ter se posicionado contra a opressão.

– Tchaikovsky se baseia na peça do dramaturgo inglês Shakespeare e traz o amor proibido entre dois jovens que se casam, sem a aprovação de suas famílias e em um final trágico dão fim às próprias vidas. Restando às famílias uma acordo de paz após o luto.

– Na composição de Wagner, O Holandês Voador, um rico capitão holandês que difere blasfêmia aos deuses, está condenado a vagar eternamente em um navio fantasma, até encontrar sua redenção em um amor plenamente fiel. Uma jovem apaixonada está determinada a quebrar essa maldição.

– Na Valsa da Dor de Villa Lobos, o público irá acompanhar uma peça composta em 1932 dedicada a  Julieta d’Almeida Strutt. Considerada rara por ser uma das poucas valsas para piano escrita pelo autor além de ser escrita em compasso quaternário, não comum para esse gênero.

Secretaria de Turismo e Cultura convida para festival gastronômico

A Secretaria de Turismo e Cultura de Taubaté convida comerciantes a participarem do Festival Gastronômico Feito em SP. A inscrição é gratuita e deve ser realizada pelo endereço eletrônico www.feitoemsp.com.br, até o dia 24 de setembro.

O convite é destinado a donos de restaurantes, bares, padarias, produtores e fabricantes. Taubaté será anfitriã de uma etapa do festival, que conta com 15 etapas no total. Este é o maior festival de culinária de São Paulo e integra um programa da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado. O objetivo é selecionar as receitas culinárias e os produtos que melhor representem o estado.
Em Taubaté o Festival acontece no dia 15 de outubro e oito selecionados irão vender 300 porções a preços populares, entre R$ 15 e R$ 25. Os selecionados devem disponibilizar sete pequenas porções para degustação da comissão técnica. Nessa etapa estará presente o renomado chef Ivan Achcar.

A grande final do evento acontece em São Paulo, entre os dias 24 e 27 de outubro, no Memorial da América Latina, onde dois produtos agropecuários manufaturados (doces, salgados, embutidos, queijos, etc)  e dois pratos emblemáticos poderão ser comercializados ao público. Serão 60 finalistas e o evento contará com stands, exposição, feira de produtos e comidas, atividades gastronômicas, shows e outras atrações.

Taubaté representa uma macrorregião que pode receber inscrições dos seguintes municípios:

Aparecida, Arapeí, Areias, Bananal, Caçapava, Cachoeira Paulista, Campos do Jordão, Canas, Caraguatatuba, Cruzeiro, Cunha, Guaratinguetá, Igaratá, Ilhabela, Jacareí, Jambeiro, Lagoinha, Lavrinhas, Lorena, Monteiro Lobato, Natividade da Serra, Paraibuna, Pindamonhangaba, Piquete, Potim, Queluz, Redenção da serra, Roseira, Santa Branca, Santo Antônio do Pinhal, São Bento do Sapucaí, São José do Barreiro, São José dos Campos, São Luís do Paraitinga, São Sebastião, Silveiras, Taubaté, Tremembé e Ubatuba.

(Assessoria de Imprensa /PMT)

Continue Lendo

CULTURA

CULTURA: SISEM-SP abre inscrições de Curso para a Campanha Sonhar o Mundo

Publicado

em

(divulgação)

Atividade acontece no dia 9 de outubro, no Museu do Futebol

Os interessados em assistir presencialmente o curso “Cultura, Identidade e Cidadania”, no dia 9 de outubro, no auditório do Museu do Futebol, podem efetuar sua inscrição até 27 de setembro.

A atividade faz parte dos preparativos da campanha Sonhar o Mundo de 2019, realizada pelo Sistema Estadual de Museus (SISEM-SP), instância da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, em parceria com a Secretaria de Direitos Humanos e Cidadania da Prefeitura de São Paulo.

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas no site do SISEM-SP (veja aqui como se inscrever caso você ainda não tenha um perfil na plataforma).

Realizado das 10h às 18h, serão oferecidas 150 vagas presenciais. Haverá ainda transmissão simultânea do curso via redes sociais do SISEM-SP e polos que serão montados por museus e instituições parceiras no interior e litoral do estado. Todos que assistirem o curso de forma presencial ou por meio dos polos de transmissão receberão certificado de participação.

Curso “Cultura, Identidade e Cidadania”

O curso será dividido em duas partes. Das 10h às 13h a aula será ministrada pela professora Maria Candelaria Volponi, mestre em História, com experiência nas áreas de Patrimônio Cultural, História da Cidade, História do Brasil e História Contemporânea enfatizando temas relacionados a sociedade, cultura, memória, identidade, direitos humanos e relações internacionais.

Em seguida, das 14h às 17h, será apresentada uma série de práticas educativas em museus relacionadas aos Direitos Humanos, com as equipes do Museu Afro Brasil, Museu da Diversidade Sexual, Museu da Imigração de São Paulo, Memorial da Resistência de São Paulo, Memorial da Inclusão, Museu Índia Vanuíre e Museu do Futebol.

Sonhar o Mundo

Neste ano, a Campanha Sonhar o Mundo será realizada entre os dias 9 e 15 de dezembro, mesma semana em que é celebrado o Dia Internacional dos Direitos Humanos (10/12). Como a cada edição um tema específico permeia as atividades do Sonhar o Mundo, em 2019, o foco será “Cultura como Direito”.

Uma iniciativa da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, realizada pelo SISEM-SP, com o apoio da ACAM Portinari, da Secretaria de Direitos Humanos e Cidadania da Prefeitura de São Paulo, do Museu do Futebol, do Museu Afro Brasil, do Museu da Diversidade Sexual, do Museu da Imigração de São Paulo, do Memorial da Resistência de São Paulo, do Memorial da Inclusão e do Museu Índia Vanuíre, a Campanha é aberta à participação de todos os museus paulistas interessados e do público em geral.

Serviço

Curso “Cultura, Identidade e Cidadania”

Inscrições para assistir no local: até 27 de setembro, pelo link https://cem.sisemsp.org.br/

Local: Museu do Futebol (Praça Charles Miller, s/nº – Pacaembu, São Paulo/SP)

Data: 9 de outubro

Horário: das 10h às 18h

Fonte: SISEM-SP

 

Continue Lendo

CULTURA

CULTURA: Taubaté realiza Feira de Literatura Infantil na Avenida do Povo

Publicado

em

(Reprodução)

Setembro chegou com uma programação recheada de cultura e diversão na edição 2019 da Feira de Literatura Infantil de Taubaté (Flit).

Entre os dias 16 e 22 de setembro, a avenida do Povo vai reunir o mundo mágico dos livros em uma semana de atrações que envolvem shows infantis, contação de histórias, peças teatrais e oficinas. Também estão programadas sessões de autógrafos com autores nacionais e locais e mesa-redonda discutindo temas ligados à literatura infantil. Serão 14 editoras oferecendo o melhor da literatura infanto-juvenil nacional e internacional.
O projeto da Flit 2019 é promovido por meio do Proac (Programa de Ação Cultural), via Secretaria de Cultura de Estado. Criada e executada pela Prefeitura de Taubaté, a feira este ano tem a empresa ADV Produções como curadora, ficando a coordenação geral a cargo da produtora cultural Amália De Vincenzo.

A Flit 2019 conta com o patrocínio oficial das empresas Usiminas e EDP São Paulo. Além dos patrocinadores, a Flit também conta com o apoio da CBL (Câmara Brasileira do Livro), ABC Transportes, CCR Nova Dutra, Net e Oscar Calçados.
Visconde
O nobre sabugo de milho da imaginação lobateana é quem dá o tom da feira deste ano. O tema “Visconde de Sabugosa – da biblioteca da Dona Benta para a Flit 2019”, foi explorado pelas escolas da Rede Municipal de Ensino de Taubaté. Uma das atividades, por exemplo, foi a “Tabuada Sabugosa”, realizada entre os meses de abril e maio de 2019 com a participação de 2.363 alunos, possibilitando a oportunidade de conhecer e aprender a tabuada, utilizando-a para desenvolver habilidades cognitivas ligadas à matemática.
Outra atividade é um concurso de soletrar, cuja grande final será na feira, dia 18 de setembro.
O fechamento deste trabalho é a participação diária de mais de 800 alunos nos períodos da manhã e da tarde, principalmente da zona rural e de bairros periféricos, que são levados em vans e ônibus para a avenida.
Os alunos, como nos anos anteriores, participarão de teatros, contação de histórias e oficinas.

As demais escolas da cidade e região que também quiserem ir de excursão à feira devem enviar um email para [email protected], para que sejam recebidos com o máximo de conforto possível.
Programação
A programação da Flit 2019 dura o dia inteiro e traz como diferencial a realização de oficinas artísticas e literárias. As atividades acontecem todos os dias, são abertas ao público em geral e incluem a criação de livros, slimes e origamis.
Lançamentos de livros e tardes de autógrafos embalam a programação
Entre os jovens autores que estarão presentes, destaque para o estudante Kevin Moreira (livro Jogo de Amar) e Anderson Lima (o Bento do DPA).
As noites da Flit vão ser embaladas por sucessos como O Mundo de Bita e o Trem da Alegria, além de Rafinha Acústico e banda e outras atrações.
Na praça de alimentação “Tia Anastácia” ficam diversificados food trucks, com os mais diversos tipos de comidas, lanches e sobremesas para os visitantes.
A programação completa você confere no site da FLIT.

Acompanhe a página da Flit no Facebook 

(Imprensa PMT)

Continue Lendo

Em Alta

Hospedado por ServerPro