Conecte-se agora
acesse ibis

TURISMO

GESTÃO: Caraguatatuba contemplada com recursos federais para investir no Turismo

Publicado

em

Fotos: Divulgação/Arte/PMC

Caraguatatuba foi escolhida pelo governo federal para integrar o programa Investe Turismo, que vai disponibilizar R$ 200 milhões para investimento no segmento. São 158 cidades no país, das quais seis estão no estado de São Paulo. O lançamento foi realizado na terça-feira (28/05), em Brasília e contou com a presença do secretário municipal de Governo, Neto Bota, na ocasião, representando o prefeito Aguilar Junior.

Divulgação

O programa é uma parceria do Ministério do Turismo, Embratur e Sebrae e tem por objetivo acelerar o desenvolvimento, aumentar a qualidade, gerar empregos e incrementar a competitividade em cinco rotas turísticas estratégicas da macrorregião.

No Sudeste, a iniciativa vai levar um pacote de ações de investimentos, incentivos a novos negócios, acesso ao crédito, marketing, inovação e melhoria de serviços voltados para 15 regiões turísticas dos estados de Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo.

“Participei deste evento representando o prefeito Aguilar Junior, pois Caraguatatuba está entre as seis cidades do estado de São Paulo que farão parte deste programa, que é muito importante pra geração de renda e de empregos”, explica Neto Bota.

De acordo com o Ministério do Turismo, serão beneficiadas as cidades do Litoral Norte Paulista – Caraguatatuba, Ubatuba, Ilhabela e São Sebastião –  além de Bertioga e a capital São Paulo, as históricas de Minas Gerais, a serra verde imperial e a região dos lagos do Rio de Janeiro, as montanhas capixabas.

Seleção

No Programa Investe Turismo, uma rota turística estratégica é o agrupamento da oferta turística de um ou mais municípios, para fins de planejamento, gestão, atração de investimentos, promoção e comercialização turística.

Dentre os critérios utilizados para seleção das rotas, estão: a participação de municípios incluídos no Mapa Brasileiro do Turismo 2018 e classificados nas categorias A, B, C ou D; ter destinos já promovidos em âmbito nacional pelo Ministério do Turismo e pelo menos um consolidado no mercado internacional; ter patrimônios mundiais da humanidade, eleitos pela Unesco.

Também foram considerados aspectos como acesso, conectividade, venda conjunta e existência de projetos de consolidação das rotas como produto turístico.

As rotas turísticas selecionadas receberão ações organizadas em quatro linhas de trabalho que vão desde o fortalecimento da governança, por meio de uma agenda estratégica entre setor público e privado; melhoria dos serviços e atrativos turísticos, com foco especial nas micro e pequenas empresas; marketing e apoio à comercialização, por meio de campanhas, produção de inteligência mercadológica e participação em eventos estratégicos; até a atração de investimentos e o apoio ao acesso a linhas de crédito e fontes de financiamento.

O programa também possibilitará a entrega de um Plano Integrado de Posicionamento de Imagem do Brasil, um Plano Nacional de Atração de Investimentos e também a implantação de um Mapa do Turismo Inteligente.

Prevista no Plano Nacional de Turismo 2018/2022, a primeira ação tem como foco identificar e definir um novo posicionamento do Brasil como destino turístico. Por meio de uma plataforma online, o mapa vai identificar e georreferenciar iniciativas inovadoras de empresas, instituições e órgãos públicos no setor de turismo de todo o Brasil. Gerar ambiente propício ao surgimento de novos negócios também é um resultado prioritário do programa.

Análise

Secretário de Governo, Neto Bota, e o presidente do Sebrae, Carlos Melles (Divulgação)

Para o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, a intenção do programa é desenvolver as vocações do turismo nas rotas contempladas, fazendo da indústria de viagens um impulso econômico para toda a região. “O sudeste brasileiro contempla oferta turística ampla e diversificada, desde o acesso a patrimônios culturais a um vasto litoral, belo e bem estruturado, até uma forte concentração em viagens a negócios e eventos internacionais. É hora de converter nosso potencial turístico em negócios, empregos e renda” destaca o ministro.

O diretor-presidente do Sebrae Nacional, Carlos Melles, avalia que a região sudeste representa a diversidade da oferta turística do país. “Com atrativos que vão desde patrimônio histórico a sua capacidade de sediar eventos mundiais que dão visibilidade ao país. É aí que entra o Programa Investe Turismo, apoiando um conjunto de ações para fortalecer essa diversidade que dão a dimensão do que é o Brasil turístico”.

Para o secretário estadual de Turismo de São Paulo, Vinicius Lummertz, “com esse programa integrado, com certeza todos os Estados serão beneficiados e em São Paulo não será diferente, é o que estávamos esperando e vamos ter excelentes resultados”.

 

 

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TURISMO

GESTÃO: Secretaria de Turismo apresenta proposta de liberação de recursos em reunião da APRECESP

Publicado

em

Foto: Divulgação SETUR_SP

A Secretaria de Turismo esteve na noite de sexta-feira (16) na Estância Turística de Ilhabela para a 4a. reunião ordinária de prefeitos da APRECESP (Associação das Prefeituras das Cidades Estâncias do Estado de São Paulo).

Representando a Pasta, o Secretário Executivo do Turismo, Marcelo Costa, apresentou algumas ações que a Secretaria vem desenvolvendo para a o Turismo no Estado. Até ao final do ano serão executadas mais de 83 ações específicas voltadas à estruturação e promoção do Turismo de São Paulo. Entre estas ações está a reconsideração dos convênios cancelados por falta de empenho, graças ao descontigenciamento de R$ 100 milhões pelo governo de São Paulo.  O esforço da Secretaria em viabilizar a execução dos contratos cancelados em 2018 resultou em 122 convênios aptos para a assinatura que vai acontecer no próximo dia 26, no Palácio dos Bandeirantes.
O Secretário lembrou que, apesar dos problemas enfrentados no primeiro semestre, a Pasta já liberou aos municípios R$ 342 milhões do orçamento de 2019. O valor liberado pelo DADETUR (Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos) de janeiro a julho é quase o dobro do que foi liberado no primeiro semestre de 2018.

Costa trouxe ainda uma boa notícia para os prefeitos: o Conselho de Orientação e Controle (COC) se reuniu no último dia 7 e aprovou todos os pleitos apresentados pelos municípios. Os novos pleitos deverão atender a seis critérios técnicos que deverão ser apresentados no plano de trabalho:
1. Demonstrar capacidade para manter, incrementar ou requalificar o fluxo turístico;

2. Estar diretamente associado a um atrativo turístico do município;

3. Ser importante vetor na estratégia de desenvolvimento econômico e social para o município;

4. Apresentar consistência entre os objetivos do projeto e as possibilidades de estruturação do destino;

5. Ser aderente às praticas preconizadas nos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS);

6. Contribuir para o processo de desenvolvimento regional.

Para o Secretário “o crescimento de 7,7% do turismo paulista é o resultado do empenho dos municípios na promoção do Turismo de São Paulo. É papel da Secretaria incrementar, manter e requalificar o fluxo turístico, e os municípios do interior são os nossos principais parceiros nesta ação”. Costa acrescentou que “não existe paralelo na história da gestão do Turismo de São Paulo, de tal nível de esforço e compromisso, tanto no que se refere à aplicação de recursos para a infraestrutura turística, como também na estruturação e promoção do Turismo. Nesse aspecto o Governo Doria está ganhando de goleada”.

A próxima reunião da APRECESP deve acontecer no dia 18 de outubro, na Estância Turística Santo Antônio do Pinhal.

FONTE: Setur SP 

Continue Lendo

TURISMO

GESTÃO: Brasil terá escola-modelo em turismo focada em inovação

Publicado

em

Ministro Marcelo Álvaro Antônio em audiência na sede do MTur para debater projeto que pretende implementar a escola nacional de turismo. Crédito: Roberto Castro/MTur 

A intenção é ter uma instituição especializada com foco na preparação de mão de obra qualificada para o setor

(Por Rafael Brais) Criar um modelo de escola referência para o turismo no Brasil, inspirada nas demandas contemporâneas do setor e oferecendo disciplinas técnicas em nível acadêmico baseadas em inovação e tecnologia. Esse é o conceito da Escola Nacional de Turismo que está em debate entre os ministérios do Turismo e da Educação, o governo do Paraná, a prefeitura de Foz do Iguaçu e a Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), onde ficará a sede da instituição. O projeto, que recebeu nesta semana o apoio do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, durante audiência com o deputado federal Vermelho (PSD/PR), está em fase de desenvolvimento.

A intenção é ter no país uma instituição especializada e referência em turismo, com foco na preparação de mão de obra para um mercado que está em constante crescimento. Dados da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), realizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), reafirmaram o otimismo com o setor e apontaram aumento do volume de atividades turísticas no Brasil. O índice de junho de 2019 cresceu 2,6% em relação ao mesmo período do ano passado, influenciado pelas empresas de hotéis, de locação de automóveis e de restaurantes. A escola, que deve buscar parcerias na iniciativa privada e no trade turístico, oferecerá ensino presencial e a distância.

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, afirmou que o projeto será um marco para o Brasil e destacou que o Paraná, sede da instituição, possui uma forte vocação para o turismo. “Tenho que agradecer a oportunidade de participar da criação desse produto tão importante para o país. O Ministério do Turismo vai fazer todos os esforços para que esse projeto vire realidade”, disse.

O secretário Nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Ministério do Turismo, Aluizer Malab, explicou que ainda não há prazos ou investimento definidos, já que, em 20 dias, um projeto detalhado será apresentado ao MTur. “Definimos que vamos ter uma escola-modelo em turismo, que vai formar um profissional pronto para atender as demandas do setor, com base em conceitos contemporâneos frente às mudanças tecnológicas”, explicou. A ideia, segundo o secretário, é levar futuramente o modelo para outras regiões do Brasil.

O deputado federal Vermelho (PSD/PR), que esteve no encontro, elogiou a iniciativa de criar uma instituição específica para o turismo. “Vai ser um ponto importante para atender demandas da nossa região. Tudo o que vai acontecer em relação ao turismo, temos que estar preparados para atender os visitantes. Demos um passo importante hoje, pois tivemos o sinal verde para avançar no projeto”, disse.

O reitor da Unioeste, Paulo Sérgio Wolff, agradeceu a escolha da universidade para ser o local da escola. “Estamos animados porque esse projeto integra, mais do que nunca, a universidade com a sociedade, os empresários. Fico muito orgulhoso de estarmos participando desse projeto. Em 20 dias vamos apresentar um projeto mais completo. A região oeste e sudoeste do Paraná e o Brasil vão crescer muito”, apostou.

O prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro, afirmou que a escola nacional vai beneficiar toda a região com a capacitação de profissionais, fundamental para atender bem os turistas nacionais e internacionais. “Nesses primeiros meses, tivemos um crescimento extraordinário de americanos, canadenses, australianos e japoneses em Foz do Iguaçu.  E esperamos que cheguem aos chineses. Essa escola é estratégica e pioneira, pois vai dar uma formação profissional e qualificação internacional para nossos trabalhadores”, comentou.

Edição: Cecília Melo

Fonte: Ministério do Turismo.

Continue Lendo

CULTURA

CELEBRAÇÃO: Nova Gokula anuncia Festival das Cores pela chegada da primavera

Publicado

em

Muita alegria e cores, com música, dança circular, yoga e banda inter-religiosa nos dias 7 e 8 de setembro

Celebrando a entrada da primavera, a Fazenda Nova Gokula realizará nos dias 7 e 8 de setembro de 2019, das 10h às 18h, o aclamado FESTIVAL DAS CORES.

As cores animam nossas vidas e nos trazem alegria e união em um espaço onde centenas de visitantes poderão brincar com as cores durante o empolgante show do rockeiro californiano THOMMAS KIND (TK and Band), o reggae de A TROPA e o estilo variado do SOUL DA PAZ, uma banda inter-religiosa, formada por integrantes de diferentes credos, e mais, DJ GOVINDA, KIRTANYAS e LOS CHAPATIS. Tudo inicia às 10h com AULA COLETIVA DE YOGA seguido de DANÇA CIRCULAR MEDITATIVA. O espaço HOLI KIDS, exclusivo para crianças, oferecerá brincadeiras com a supervisão de monitores.

Adquirindo os pacotes de pó colorido (feitos à base de amido de milho, não poluente e atóxico), todos poderão curtir música ao vivo, dançar e interagir, quebrando as barreiras que segregam as pessoas. Ao curtir o HOLI KIRTAN você poderá apreciar a beleza única da Fazenda Nova Gokula, com caminhadas ecológicas, tirolesa, banhos de rio em águas cristalinas e alimentação consciente vegetariana e vegana. Um dia de festa e alegria. Uma experiência única!

Programação do palco: Sábado 07/09:

10h – Aula Coletiva De Yoga 11h – Dança Circular Meditativa 12h – Los Chapatis

13h – Kirtanyas

14h – Tommy Kind – TK And Band 5h – Soul Da Paz

16h – Atração Surpresa!

17h – Tommy Kind – TK And Band

Domingo 08/09:

10h – Aula Coletiva de Yoga 11h – Dança Circular Meditativa 12h – Los Chapatis

13h – Dj Govinda

14h -Tommy Kind – TK And Band 15h – Soul Da Paz

16h – A Tropa

17h – Tommy Kind – TK And Band

(Jean / Jaya Deva das
(coordenador/assessor de imprensa)
Depto de Comunicação de Nova Gokula)

Continue Lendo
Propaganda acesse REVISTA29

Em Alta

Hospedado por ServerPro